Cristiano Ronaldo é Positivo para COVID-19. A Notícia Corre o Mundo

Cristiano Ronaldo é Positivo para COVID-19. A Notícia Corre o Mundo

A imprensa internacional põe o foco no facto de Cristiano Ronaldo ter testado positivo para a COVID-19. São muitos aqueles que têm dado força ao internacional português, com a mãe Dolores Aveiro a dizer que ‘esta é mais uma guerra que (ele) vai vencer’. O comunicado de imprensa foi enviado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a dar conta da informação.

 


Noticiado um pouco por todo o mundo, Cristiano Ronaldo já não está com a seleção portuguesa. O jogador está em isolamento, mas, mostra-se assintomático. Estrela do clube italiano Juventus, há uma semana que Cristiano Ronaldo estava ao serviço da seleção portuguesa.

De entre os jornais internacionais que tocam no assunto, está o britânico “The Guardian”, que escreve que “o avançado da Juventus, Cristiano Ronaldo, teve um teste positivo para coronavírus, confirmou a Federação Portuguesa de Futebol”. Ainda, em Inglaterra, a ‘BBC’ escreve sobre o teste positivo para a COVID-19 de Cristiano Ronaldo, dizendo que, “como resultado do período de quarentena, Ronaldo também deve falhar o jogo da Juventus na Série A, em Crotone, em 17 de outubro, e o jogo de abertura de sua equipe na fase de grupos da Liga dos Campeões, contra o Dínamo de Kiev, em 20 de outubro”.

A rede de notícias económicas ‘Bloomberg’ não passou alheia ao assunto, pondo o foco no contexto que levou Ronaldo a deixar a seleção: “Ronaldo esteve entre os portugueses que defrontaram a equipa francesa de Antoine Griezmann e Kylian Mbappe no dia 11 de outubro. Os restantes jogadores da equipa portuguesa, incluindo Bernardo Silva do Manchester City e Bruno Fernandes do Manchester United, repetiram os testes para o Covid-19 na terça-feira, que deram negativo”.

“Der Spiegel,  “LÉquipe” e uma série de outras publicações destacaram a notícia nas suas páginas.

A infeção pelo novo coronavírus não tem ‘fronteiras’. Donald Trump, presidente dos EUA, está na fase final de cura da doença. Só em África, pelo menos, dez deputados de diferentes países já perderam a vida por causa da doença. A Europa está a enfrentar, neste momento, a segunda ‘onda’ da pandemia.