ORÇAMENTO | Donativos Vão Cair em 2021

ORÇAMENTO | Donativos Vão Cair em 2021

Os donativos da Comunidade Internacional que Cabo Verde poderá receber, em 2021, deverá cair para metade. Pelo menos, é o que prevê o Orçamento do Estado para o próximo ano.

 

 

Marcado fortemente pelo contexto da pandemia provocada pelo coronavírus, o documento de suporte à proposta do Orçamento de Estado para 2021 prevê donativos na ordem de 4.050 milhões de escudos para o próximo ano, caindo a fasquia para um registo idêntico ao de há dez anos. O valor previsto pontua-se a menos de metade daquilo conseguido este ano, particularmente marcado pela pandemia, em que, por um lado, praticamente, todos os países enfrentaram grandes desafios e, por outro lado, a solidariedade internacional teve um índice ascendente.

Assim como a queda no ‘item donativos’, o governo mostra-se ciente de que existe uma ‘incerteza’ na arrecadação das receitas próprias, o que significa que há um grande desafio na realização do orçamento.

A Agência Lusa avança que, para 2020, os donativos, em Cabo Verde, tiveram um ascendente de 13% no primeiro semestre de 2020, atingindo uma fasquia de 2.808 milhões de escudos, realizada essencialmente através de divisas. Este resultado foi apresentado pelo Banco de Cabo Verde (BCV), que é o banco central do país, que compilou um conjunto de informações financeiras num relatório estatístico, a partir do qual se poderá ler que, entre janeiro e junho, o arquipélago viu entrar donativos em divisas que atingem a fasquia de 1.713 milhões de escudos. Adicionado a esse valor, o país recebeu ainda o montante de 381,9 milhões de escudos como iniciativa de ajuda orçamental.