COVID-19 | SIPROFIS Preocupado com Recomeço das Aulas

COVID-19 | SIPROFIS Preocupado com Recomeço das Aulas

O Sindicato dos professores da ilha de Santiago,  SIPROFIS, representado por Abraão Borges, mostra-se preocupado com a reabertura do ano letivo 2020/2021, devido à pandemia do novo coronavírus. Por isso, defende que devem ser asseguradas condições bem definidas para evitar a propagação do vírus.

As aulas presenciais em Cabo Verde tiveram início a 01 de Outubro, excepto na Cidade da Praia, onde as aulas foram adiadas para 2 de Novembro devido à evolução da pandemia de COVID-19. Face a esta situação, o Sindicato dos Professores da ilha de Santiago, numa nota ao Jornal Arquipélago, aponta várias medidas pelo qual o Ministério da Educação deve levar em consideração  neste recomeço das aulas.     

Escolas com condições higiénicas e sanitárias, equipamentos de proteção para rofessores, funcionários, realização de teste de rasteio ao Covid 19 a todos os alunos, docentes, agrupamentos e delegações escolares a nível nacional, distanciamento social, concurso de recrutamento de novos professores através de documento, são algumas das recomendações feitas pela SIPROFIS ao Ministério de Educação. Tudo, numa perspectiva de diminuição dos casos de COVID-19 no país.

Além disso, o presidente do Sendicato, Abraão Borges, aconselha o Ministério da Educação (ME) a tomar a devida atenção aos concelhos e ilhas onde há maior propagação de vírus, para que não haja mais aumento nessas localidades. Acrescenta, ainda, que se deve aumentar o número de funcionários para a limpeza e a higienização do espaço escolar, com vista a garantir uma maior segurança dos alunos.

Em relação às aulas à distância, o SIPROFIS defende que é preciso reunir todas as condições para “que nenhum aluno fique para trás”, pelo que o ME  deve  capacitar e munir os professores e alunos de materiais adequados a uma educação de qualidade voltada para igualdade de oportunidades.

Na nota de imprensa, o sindicado chama a atenção do ME para a resolução de casos pendentes, tais como, reenquadramento, mudanças do secundário para básico de um grupo considerável de professores de todo país e promoção automática de todos os professores em 2021.

PLS / Jornal Arquipélago – 2020.