FICASE Disponibiliza 16 Mil Contos para Ajudar Finalistas com Monografias Pendentes e Certificados Cativos

FICASE Disponibiliza 16 Mil Contos para Ajudar Finalistas com Monografias Pendentes e Certificados Cativos

A Fundação Cabo-verdiana de Ação Social Escolar (FICASE) irá oferecer 16 mil contos aos estudantes universitários licenciados e finalistas com monografia e certificados cativos, por causa do atraso no pagamento das propinas.

 

Segundo as informações disponibilizadas no site da FICASE, irão assumir 60 por cento (%) do custo total da dívida de propinas. Os estudantes elegíveis devem submeter a sua  candidatura on-line, no site da organização.

De acordo com o comunicado, este apoio enquadra-se no âmbito do Programa Extraordinário de Apoio Pontual, divulgado em 2018 e que já ajudou, até este momento, 442 estudantes universitários de oito Instituições de Ensino Superior (IES) do país, alcançando um montante global que já ultrapassou os 39.600 contos.

A FICASE realça, ainda, que os apoios têm a natureza de uma competição e serão concedidos, aos estudantes, que tenham concluído a licenciatura em anos lectivos anteriores a 2020/21 e que tenham os respetivos certificados e diplomas retidos pelas IES por dívidas acumuladas ao longo do período de frequência do curso.

Excepcionalmente e havendo disponibilidade financeira, depois poderão ser atendidos os casos dos estudantes que se encontram matriculados no último ano do curso de licenciatura, com exames e/ou trabalhos de fim de curso (monografia) por realizar ou apresentar devido a propinas em atraso, indicou a mesma fonte.

Podem, ainda, ser atribuídos aos estudantes que já findaram a licenciatura e que tenham os certificados cativos, que se encontram à procura do primeiro emprego ou que estão empregados, porém, com um rendimento anual não superior ao estipulado na Lei nº 20/IX/2017, ou seja até 439.284 escudos/ano ou 36.607 escudos/mês.

A FICASE evidencia, ainda, que a modalidade adotada é de assunção tripartida da dívida, entre ela, os estudantes e as instituições de ensino superior que aderirem ao programa.

ACG / Diário de Negócios – 2020.