COVID-19: Onze Casos Positivos na Ilha do Fogo

COVID-19: Onze Casos Positivos na Ilha do Fogo

A ilha do Fogo, do grupo sotavento, conhece 11 novos casos de COVID-19. Somando-se aos casos anteriormente registados (também 11), a ilha que há cerca de três dias entrou nas estatísticas da COVID-19, passa, atualmente, a ter 22 casos positivos da doença nos registos oficiais.

A informação foi avançada por Evandro Monteiro, diretor do Hospital Regional Fogo e Brava, para quem as duas primeiras pessoas com teste positivo na ilha estão em vias de ter alta hospitalar, passando a convalescer nas suas localidades, em casa, por um período de, pelo menos, uma semana.

De acordo com Evandro Monteiro, existe, ainda, uma pessoa que se encontra internada no Hospital de São Filipe e que inspira cuidados especiais, uma vez que trazia um estado clínico que comporta complicações quando confrontado com o vírus SARS-COV-2: hipertensão arterial, diabetes e colesterol elevado (associadas ainda outras patologias não reveladas). Ademais, o homem que se encontra nesse estado que inspira cuidados especiais tem 67 anos, um estágio de vida que inspira alguma preocupação em matéria do vírus SARS-COV-2.

Olhando para a evolução rápida de novos casos de pessoas infetadas pelo novo coronavírus na ilha do Fogo, o diretor do Hospital Regional Fogo e Brava suspeita que o vírus já estava a circular no seio da população da ilha semanas ou até meses antes de os primeiros casos terem sido detetados. Se assim for, o número de casos de pessoas contaminadas poderá ser muito maior, tendo em conta a ação silenciosa do vírus que, muitas vezes, quando é detetado, já terá passado para outras pessoas. A pesquisa epidemiológica é muito importante para rastrear o ‘percurso do vírus’, sobretudo na sua fase inicial de entrada na ilha. Por isso, as autoridades de saúde mostram-se atentas à evolução do caso na ilha do Fogo, que, neste momento, conta com acima de duas dezenas em termos de registo oficial da infeção pelo SARS-COV-2.