Ataque Cibernético Contra Tribunal Eleitoral do Brasil Partiu de Portugal

Ataque Cibernético Contra Tribunal Eleitoral do Brasil Partiu de Portugal

A Polícia Federal Brasileira, identificou Portugal como o local de origem de um ataque cibernético ao Sistema Informático do Tribunal Superior Eleitoral do Brasil, ocorrido antes de 23 de Outubro, e que, segundo as autoridades, não afectou as eleições muinicipais deste domingo.

“Foi um vazamento de informações, sem nenhuma relevância e sem qualquer importância para o processo eleitoral. Este ataque aparentemente teve a sua origem em Portugal e, sempre lembrando, as urnas electrónicas não estão em rede, ou seja, não estão conectadas à internet, por esse motivo, não estão vulneráveis a nenhum tipo de ataque durante o processo eleitoral”, disse este domingo o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Roberto Barroso.

Segundo o Jornal Público, na manhã deste domingo, a resvista “Veja”, publicou  informações, sobre este primeiro ataque ao TSE que teria partido de Portugal, acrescentando que só foram extraídos do sistema informático dados antigos sobre funcionários do tribunal. Não houve furto de dados depois do dia 23 de Outubro.

Pouco depois das 10h de domingo (horário de Brasília, 13h em Lisboa), os sistemas informáticos do TSE voltaram a ser atacados por ciberpiratas numa outra acção que teria partido do Brasil, Estados Unidos e da Nova Zelândia.

A ação ocorreu durante a realização de eleições municipais em todo o país, que levaram milhares de brasileiros às urnas para escolher novos prefeitos e vereadores das Câmaras Legeslativas.

DSM/Jornal Arquipélago