PERÚ | Congresso Aprova Impeachment ao Presidente Martín Vizcarra

PERÚ | Congresso Aprova Impeachment ao Presidente Martín Vizcarra

O Presidente peruano foi destituído esta segunda-feira, mediante a aprovação de um impeachment pelo Congresso nacional. No cargo desde 2018,  Martín Vizcarra desce da cadeira do poder e abandona a presidência pela porta estreita, por onde nenhum político gosta de passar.

 

 

Com a designação de ‘Moção de Vacância’, a decisão votada, ontem, no congresso peruano, culminará com a destituição do presidente. Para isso, o Congresso votou em massa nessa solução. Ao todo, foram 105 votos favoráveis à saída de Martín Vizcarra da presidência do Perú, contra 19 votos a favor da sua permanência. As abstenções foram quatro.

De acordo com a Constituição do Perú, são precisos 87 votos dos congressistas a uma ‘Moção de Vacância’ (impeachment) para que se comece um processo de destituição do Presidente da República. O Congresso do Perú conta com 130 congressistas efectivos.

Com a ‘Moção de Vacância’, o Congresso peruano declarou "incapacidade moral permanente" ao Presidente Martín Vizcarra, acusado de corrupção durante a sua gestão, entre 2011 e 2014, na província de Moquegua.

Martín Vizcarra sai do poder depois de apenas cinco meses das eleições gerais do país. Como prevê o figurino institucional do país, Manuel Merino, presidente do Parlmanento, irá assumir, transitoriamente, as funções de Presidente da República, enquanto se espera a organização do escrutínio público, em que se irá escolher um novo Presidente da República o país.

Recorde-se que o Perú é um país sul-americano, integrando a parte conhecida como América Latina (países de expressão hispânica e o Brasil), que alberga uma parte da floresta amazónica e o Machu Piccu, um cidade antiga dos incas, que fica na cordilheira dos Andes.