Beta é Coordenador da Concelhia do MpD na Praia. As 'Legislativas' Já Começaram

Beta é Coordenador da Concelhia do MpD na Praia. As 'Legislativas' Já Começaram

Os militantes foram votar aquilo que seria a ‘crónica de uma sorte anunciada’. Sozinho, a concorrer à Concelhia do MpD na Cidade da Praia, era mais do que evidente que Alberto Mello seria eleito. Mas, não é apenas o estar sozinho. Com o momento que o partido atravessa e o carisma de Alberto Mello na capital do país, dificilmente outro candidato o batia.

Se tivesse havido outro candidato com pernas para assegurar a sua candidatura até às urnas, ou seria um candidato marginal – que apenas iria ‘pousar para a fotografia’ –, ou seria uma ‘guerra de leões’. Ganhar Beta na Cidade da Praia não é para qualquer um. Nem Óscar Santos o conseguiu nas primárias do partido para as autárquicas de 2016.

A derrota de Óscar Santos abriu um caminho para Alberto Mello reaparecer na política. Depois de um ano como Presidente da Assembleia Municipal, depois de ter sido Vereador pela autarquia da capital, Alberto Mello nem sequer era candidato à sua própria sucessão. Ana Barber ensaiou substituí-lo, mas não foi possível. Perdeu para Clara Marques, do PAICV.

Se tudo corresse bem a Óscar Santos e a Ana Barber, este não seria, ainda, o tempo de Beta na Praia. Mas, como na política as peças do xadrez, por vezes, movimentam-se com dinâmicas que até ao diabo lhe surpreende, a vez do Beta chegou mais cedo do que ele mesmo esperava. O partido praticamente estava sem uma organização na capital do país a funcionar como em política se deseja. Não havia um coordenador. Outrossim, Óscar Santos perdeu espaço e era preciso outras caras para assumir o MpD na capital. Beta não via outra pessoa que não fosse Alberto Mello: avançou. E está consagrado. É Coordenador.

“Ao trabalho” é o seu grito de guerra. Logo, numa altura em que o país está a escassos quatro meses das eleições legislativas. Uma das mais importantes do espectro eleitoral do arquipélago. É nas legislativas que se define quem vai implementar os grandes rumos de desenvolvimento da nação. O tempo é cada vez mais curto. Neste momento, os partidos políticos com ambição de se candidatarem às legislativas preparam-se para enfrentar o combate. Os do arco do poder, mais do que qualquer outro. O primeiro passo é motivar os militantes. Assim, para que quando saírem às ruas, haja, por detrás dos candidatos, uma massa disponível a lutar... como no ‘Iraque’. Que comparação! Só assim poderá haver efeitos multiplicadores.

As eleições já se aproximam. E Beta entrou na ‘jogada’. Já não é um ‘outsider’. Não vê as coisas, meio dentro, meio de fora. Agora está dentro. De corpo e alma. Com responsabilidades acrescidas.