‘Dja Sta Bom’ Acusa Rádio Pública e MJT não Quer Falar ‘com Ninguém’

‘Dja Sta Bom’ Acusa Rádio Pública e MJT não Quer Falar ‘com Ninguém’

O grupo independente, candidato à Câmara Municipal da Praia “Dja Sta Bom”, liderado por Denise Tavares, queixa-se da Rádio de Cabo Verde. Num vídeo posto a circular na Internet, a candidata do movimento independente diz que falhou o debate na rádio entre os candidatos para a Câmara Municipal da Praia porque estava doente e que não podia comparecer. Por isso, mandou alguém da sua candidatura, a saber candidato à presidente da Assembleia Municipal, para a substituir. Segundo informa Denise Tavares, este está preparado para falar em nome da candidatura. No entanto, o pretenso substituto não foi admitido no debate. Por isso, gravaram um vídeo e puseram a circular nas redes, repetindo vezes sem conta “Dja Sta Bom”.

Quem conduziu o debate foi o jornalista Carlos Santos. Na abertura do programa, o jornalista chamou atenção para esse episódio, dizendo que o regulamento dos debates autárquicos da RCV para 2020 não permitem essa substituição, uma vez que o debate é entre os candidatos à Câmara Municipal. No entanto, os argumentos parecerem não convecer esse grupo de jovens que se dizem sentir ‘bloqueados’.

Quem não compareceu no debate é o engenheiro Jeremias Garcia, do Movimento Justiça e Trabalho (MJT). Para além de não comparecer, o líder do MJT, com sede em Ponta d’Água, está a inverter quase todas as ‘ordens’ das candidaturas em eleições: raramente dá entevistas, dificilmente permite ser fotografado e muito raramente permite que se grave as suas declarações.

Durante o dia de hoje, o Jornal Arquipélago tentou, de tudo, para chegar à fala com Jeremias Garcia. Marca-se as horas e a entrevista não acontece. Até ao final do dia, o Jornal Arquipélago esteve na sede de campanha do MJT, sem resultados palpáveis. Vários jornalistas foram e regressaram sem informações. A Inforpress lá conseguiu entrar na 'toca do lobo'... depois de muita insistência. Só não se sabe o que conseguiu em termos de conteúdos.