Em Santa Catarina, Félix Cardoso Promete Modernizar Agricultura

Em Santa Catarina, Félix Cardoso Promete Modernizar Agricultura

O candidato independente à Câmara Municipal de Santa Catarina de Santiago, Félix Cardoso, afirma, hoje, que, “ganhando as eleições do dia 25, vamos apostar em todos os setores vitais para o desenvolvimento do minicipio de Santa Catariana”. Cardoso faz um retrato do município: “51 por cento da população é feminina e 70 por cento é jovem, com menos de 35 anos”. Por isso, o candidato diz que é  preciso invistir nessas camadas populacionais, uma vez que estes dois grupos são alvos determinantes para o município, sem se esquecer do grupo da população idosa.

 

 

A equipa de Félix Cardoso vai entrar, hoje, em vários localidades do interior de Santa Catarina, começando por Pingo Chuva, Engenhos e outras localidades mais. Félix Cardoso disse que, nessas andanças, o objetivo é essencialmente falar com as pessoas, uma vez que, segundo o próprio, a sua candidatura resulta de “um chamamento da cidadania”. “Em Santa Catarina, é visível que há a necessidade de uma liderança forte, bem como a necessidade de provocar uma mudança na forma de gestão, de apresentar um projeto de desenvolvimento de Santa Catarina na ótica de região. Tudo isso para fazer uma transformação de munícipio para poder responder à pobreza e aos desempregos, sobretudo na camada jovem", explica Félix Cardoso.

O candidato afirma que todo o processo de desenvolvimento está a reclamar uma intervenção forte, que exige liderança, com uma visão global do munícipio e que, efetivamente, venha a mitigar o desemprego e a exclusão social. Acrescenta, também, que “esta intervenção vem trazer respostas à juventude, que, neste momento, se encontra prejudicada, excluída do mercado de trabalho e do sistema educativo”, assevera o candidato.

Em relação à receção junto o eleitorado, Félix Cardoso garante que a sua candidatura, desde o início, foi bem recebida. "Fomos bem acolhidos, com muito fervor, em todas as partes do concelho e as pessoas dizem-nos que estão cansadas de partidos e que chegou a hora de dar um voto de confiança ao independente”, avança Félix Cardoso.

Considerando que o meio rural, até ao momento, não foi desenvolvido e carece de uma maior atenção em vários setores, o candidato independente afiança que as zonas periféricas têm que receber investimentos imediatos na requalificação. “É  necessário, também, uma intervenção forte a nível do desencravamento que, em algumas localidades, ainda está por fazer”, realça Félix Cardoso.

A maior parte das famílias do interior de Santiago tem como sustento a agricultura. No entanto, o candidato do projeto “Santa Catarina Acima de Tudo” diz que essa parte da população não tem qualquer apoio que ajude a rentabilizar os seus produtos. Félix Cardoso considera, entretanto, que é preciso apostar fortemente na modernização da agricultura e na mobilização de água para transformar esse setor numa agricultura moderna.

Em Santa Catarina, são quatro as candidaturas às eleições autárquicas de 2020. Félix Cardoso começa agora uma luta para a defesa daquilo que apelida de ‘chamamento da cidadania’. Conta, pela frente, com Armindo Freitas, do PAICV, Neida Rompão, da UCID, ambos à procura do seu primeiro mandato na Câmara Municipal local, e Beto Alves, do MpD, que é candidato à sua própria sucessão, tendo sido eleito presidente da autarquia local nas autárquicas de 2016.

As eleições autárquicas acontecem a 25 de outubro nos 22 municípios de Cabo Verde, movimentando um maior número de candidatos em todo o país.

 

PGV / Jornal Arquipélago,  2020.