JPAI Acredita que OE’2021 “Fica Aquém das Respostas” e “Ignora as Necessidades” dos Jovens

JPAI Acredita que OE’2021 “Fica Aquém das Respostas” e “Ignora as Necessidades” dos Jovens

O líder da Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (JPAI), Fidel de Pina, criticou hoje as políticas para a juventude contidas no Orçamento do Estado para 2021 (OE’2021), e diz que o mesmo “fica muito aquém das respostas” e “ignora as necessidades” dos jovens.

A Juventude do PAICV, diz ter insistido em todas as oportunidades junto do Governo para que sejam criadas as condições para que os jovens cabo-verdianos possam sentir os seus benefícios de forma efectiva assegurando-lhes assim o direito constitucional à Habitação Condigna.

“O Governo do MpD com a aprovação deste orçamento, mais uma vez, continua a ignorar esta necessidade premente dos jovens cabo-verdianos, quando se poderia prever várias medidas de políticas”, declarou, salientando que o mesmo deveria ter em conta a necessidade de adopção de várias medidas, com destaque para a implementação de incentivos fiscais, criação de um fundo de fomento da habitação jovem, processo especial de atribuição de terrenos a jovens ou jovens casais e entre outros.

O responsável disse, por outro lado, que a JPAI tem estado em “permanente contacto” com os estudantes, que, por sua vez, estão “extremamente preocupados” com a ausência de medidas que possam reduzir o risco de abandono escolar e garantir a continuidade dos estudos, alertando que um dos principais problemas que os estudantes no país enfrentam é a infoexclusão.

“A Juventude do PAICV tem insistido repetidamente que é preciso adoptar medidas para apoiar os estudantes e contribuir para que as escolas, as universidades e os estabelecimentos de ensino de forma geral possam manter o bom funcionamento”, reiterou.

Finalizando, Fidel de Pina ressalva que no entendimento da JPAI ainda é possível “arrepiar caminhos”, alertando ao Governo sobre a necessidade de se ter um Orçamento do Estado que traga desenvolvimento inclusivo para todo o País e crie igualdades de oportunidades para todos os jovens em Cabo Verde.

PLS/Jornal Arquipélago-c/Inforpres