Cabo Verde Poderá Começar a Aplicar Vacinas da AstraZeneca Ainda esta Semana – Jorge Barreto

Cabo Verde Poderá Começar a Aplicar Vacinas da AstraZeneca Ainda esta Semana – Jorge Barreto

O director Nacional da Saúde, Jorge Noel Barreto, disse hoje que Cabo Verde poderá começar a administrar as vacinas da AstraZeneca ainda esta semana, após estas terem sido consideradas “seguras” e “eficazes”.

Em declaração á imprensa, Jorge Noel Barreto, afirmou ainda que se está a terminar a vacinação, com o imunizante da Pfizer, dos profissionais de saúde que estão mais na linha da frente, mas acredita que ainda esta semana se vai poder dar início as vacinas das AstraZeneca.

“Como já sabemos, houve um parecer favorável, dizendo que a vacina é segura e eficaz e que os efeitos que estavam a ser considerados que tivessem alguma inflamação não tinham relação com a vacina”, acrescentou, lembrando também que “cada produto, cada vacina, pode ter a probabilidade de causar um efeito adverso nas pessoas”.

Jorge Noel Barreto alertou ainda as pessoas no sentido de que se a vacina não fosse segura, por exemplo, a Europa não estaria a reclamar que esta fabricante, a AstraZeneca, lhe forneça as doses que ainda não forneceu.
“Se estão a reclamar as doses que ainda não foram entregues é porque a vacina é segura e eficaz para ser administrada”, realçou.

A vacina da AstraZeneca foi suspensa em vários países da Europa, depois de muita análise sobre indícios de surgimento de coágulos em vacinados. Contudo, a Entidade reguladora de medicamentos da União Europeia já recomendou o uso do imunizante.

Em Cabo Verde, o arranque da administração da mesma foi suspenso por motivos de segurança. Entretanto, o presidente da Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), Eduardo Tavares, assegurou na semana passada que a vacina da AstraZeneca é eficaz e segura, recomendando a sua utilização no plano de vacinação no País.

A campanha de vacinação arrancou na sexta-feira, 19, em todo o País, com o imunizante da Pfizer. Conforme previsto no plano de vacinação, serão imunizados, primeiro, os profissionais de saúde e profissionais da linha da frente, seguidos de grupos de risco.

O Governo pretende atingir mais de 70% da população com a vacinação contra a COVID-19 ainda este ano.

--------------------------------------------------------------------------------

PLS/Diário de Negócios-c\Inforpress | Cabo Verde - Palmarejo Grande | 2021