COVID-19| EMA Confirma “Possível Ligação” entre AstraZeneca e Formação de Coágulos Sanguíneos

COVID-19| EMA Confirma “Possível Ligação” entre AstraZeneca e Formação de Coágulos Sanguíneos

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla inglesa), anunciou hoje, que encontrou uma “possível ligação” entre a vacina da AstraZeneca e os casos “muito raros” de formação de coágulos sanguíneos associada a níveis baixos de plaquetas.

A diretora executiva da EMA, Emer Cooke, reitera, no entanto, “que os benefícios (da vacina) na prevenção da COVID-19 sobrepõem-se aos riscos”, afirmando que o fármaco “provou ser altamente eficaz e tem vindo a salvar vidas”. Em relação aos casos reportados, estes irão ser listados como efeitos colaterais muito raros.

O comité de segurança da Agência Europeia de Medicamentos (PRAC), concluiu que os coágulos sanguíneos fora do comum associados ao baixo teor de plaquetas, devem ser listados como efeitos colaterais muito raros da vacina contra a COVID-19.

O comité de segurança da EMA examinou um total de 62 casos de trombose do seio venoso cerebral e 24 casos de trombose da veia esplâncnica, 18 dos quais foram fatais. Até 4 de abril, foram reportados 169 casos de coágulos sanguíneos e 53 casos de trombose da veia esplâncnica, num total de 34 milhões de pessoas vacinas com a vacina anglo-sueco.

Uma das responsáveis salientou que “estes problemas de coagulação são efeitos secundários muito raros”, acrescentando ainda, que, a EMA não encontrou relação com a idade ou género. Assim, como também não identificou ligação a outros fatores de risco.

O alerta veio na sequência da garantia dada pelo coordenador da Estratégia para as Ameaças de Saúde e Vacinas da EMA, Marco Cavaleri, esta terça-feira, onde sugeriu existir uma relação entre os dois, alertando, no entanto, que ainda não se sabe ao certo as causas.

O parecer veio numa ocasião em que Marta Temido, ministra da Saúde, convocou uma reunião de emergência, por videoconferência, entre os homólogos europeus para debater os resultados dos peritos sobre os eventuais riscos associados à vacina da AstraZeneca contra a COVID-19.

ACG/Jornal Arquipélago-c\Jornal Económico | Cabo Verde - Palmarejo Grande | 2021